Carregando...

Clínica GastroImagem - Endoscopia Digestiva em Salvador

Artigos

28/07/2017

Gastrite X Ansiedade

Qual é relação da ansiedade com a gastrite?


No consultório de gastroenterologia é extremamente comum encontrarmos pacientes que sofram de ansiedade.  Quando ela afeta o corpo e a mente, nós a classificamos como patológica.

No aparelho digestivo, a ansiedade normalmente se apresenta com sintomas de mal-estar indefinido, enjôo, azia, gases, cólicas, má digestão, diarréia ou prisão de ventre.

É muito comum existir uma dissociação entre os sintomas referidos e os exames complementares realizados, inclusive na endoscopia digestiva alta. Nestes casos, com pacientes com sinais e sintomas gástricos, com endoscopia digestiva alta normal, nós chamamos de dispepsias funcionais. Estão diretamente relacionados com o estilo de vida, satisfação no trabalho, hábitos alimentares, cuidados pessoais (ex:atividade física, lazer, etc). No nosso dia a dia, frequentemente encontrarmos pessoas referindo aumento da acidez gástrica quando estão passando por um momento de estresse emocional na vida.

É aconselhável sempre, procurar o gastroenterologista para iniciar a investigação. O profissional deve estar muito atento,  com uma visão ampla do indivíduo ( corpo e mente ), tratando os sintomas e identificando se existe um quadro de ansiedade associado. Se for necessário, deve-se encaminhar o paciente a um profissional mais específico, como exemplo, psicólogo e/ou psiquiatra.

 

É um mito ou fato acreditar que a agitação do cotidiano contribui para problemas gástricos?

A ansiedade pode causar um aumento na liberação da adrenalina, o que estimula a produção do ácido clorídrico no estômago. Este excesso do ácido clorídrico  causa uma irritação da parede do estômago, causando os sintomas típicos referidos. Não seria uma relação direta com o estilo de vida agitado, mas sim como a pessoa encara os desafios do seu dia a dia, sejam eles  no seu trabalho, na sua família, na suas relações afetivas, etc.

Como evitar problemas gástricos?

Inicialmente por mudanças nos hábitos alimentares. Evitar alimentos gordurosos, frituras, bebidas com cafeína, bebidas gasosas e bebidas alcoólicas. Procurar alimentar-se num local calmo, fazendo uma boa mastigação.

Atividades físicas e de lazer são essenciais para  cuidar do corpo e manter uma mente saudável.

No surgimento de sintomas suspeitos de indicarem problemas gástricos, os pacientes devem  devem sempre procurar um médico gastroenterologista de sua confiança. Este profissional deve estar preparado para entender o indivíduo por completo, se atentando não só ao lado orgânico na identificação das doenças, mas também valorizando o lado psicológico desta pessoa.

 

Dr. Rubem Castro

Gastroenterologista e Endoscopista